terça-feira, dezembro 26, 2006

Merry Xmas!!!


Um Santo e Feliz Natal a todos, e que o Ano Novo vos traga tudo o que de mais especial desejarem para vós e para os vossos!
Que 2007 se revele mágico e muito, muito mais feliz que 2006!
Beijinhos!

sexta-feira, dezembro 22, 2006

Fwee at wast!!!


Tenho finalmente ordem de soltura!!!
Estou finalmente livre de tudo o que me oprimiu nestes últimos 6 meses.
Aliás estamos todos, e estamos de parabéns porque, embora uns mais do que outros como é natural, estivémos à altura do desafio!!!
Agora, e ontem em particular, restou-me comprar prendas ao quilo, porque mais atrasados do que nós nisso não há niguém neste momento.
Enlouqueci durante 6 meses por uma razão, enlouqueci em 8 horas no Colombo por outra, portanto estou de rastos, com um ar lastimável, mas a descomprimir.
Yupii!!!

quinta-feira, dezembro 14, 2006

Rainbow


Somewhere over the rainbow
Way up high
There's a land that I heard of
Once in a lullaby
Somewhere over the rainbow
Skies are blue
And the dreams that you dare to dream
Really do come true
Some day I'll wish upon a star
And wake up where the clouds are far behind me
Where troubles melt like lemondrops
Away above the chimney tops
That's where you'll find me
Somewhere over the rainbow
Bluebirds fly
Birds fly over the rainbow
Why then, oh why can't I?
If happy little bluebirds fly
Beyond the rainbow
Why, oh why can't I?

Que emoção!


Algo muito característico das épocas de stress intenso é o perfeito desequilíbrio emocional e a autêntica volatilidade de quem as vive.
Chega quase a ser um estado de gravidez.
Agora estou nervosa, dizem-me qualquer coisa e expludo.
Agora vejo um gatinho e sou peace and love.
Agora alguém me diz algo menos sensível e eu quebro-me num pranto.
Agora telefona-me um amigo, descomprimo e rimos os dois juntos.
É uma autêntica montanha russa emocional.
Se é cansativo lê-lo, imaginem vivê-lo.
As minhas costas já não aguentam mais...estou toda retesadinha do pescoço ao rabiosque! E viva os banhinhos de água quente!
Help...

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Happy Xmas


So this is Christmas
And what have you done
Another year over
And a new one just begun
And so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
For weak and for strong
For rich and the poor ones
The world is so wrong
And so happy Christmas
For black and for white
For yellow and red ones
Let's stop all the fight
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
And so this is Christmas
And what have we done
Another year over
And a new one just begun
And so this is Christmas
I hope you have fun
The near and the dear one
The old and the young
A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear
War is over over
If you want it
War is over
Now...
John Lennon
Há 30 anos que se canta isto. É a minha música de Natal preferida. Quando é que a letra passará a história pregressa??? Quando é que as gerações apenas perceberão o seu significado recorrendo a livros bolorentos???

segunda-feira, dezembro 04, 2006

O nosso 1º Natal

A nossa 1ª árvore de Natal é linda.
Seria sempre linda por ser nossa, por termos escolhido juntos o que a enfeitaria, por na prática a termos enfeitado juntos.
Seria sempre linda por ser mais um marco na história que decidimos ser a nossa.
É acolhedor entrar em nossa casa e toda ela respirar Natal, mas principalmente respirar este 'Nós' que tanto adoro.
É extraordinário estar em nossa casa e sentir que é um espaço e um tempo que construimos juntos, e que pela 1ª vez vamos partilhar com toda a família.
Seremos muitos e bons, encheremos a casa de vida e de amor, mais ainda do que ela já está...

quinta-feira, novembro 30, 2006

Para mim e para si!


"Devemos escrever para nós mesmos, só assim poderemos chegar aos outros"

Eugène Ionesco, dramaturgo francês (1909-1994)

segunda-feira, novembro 27, 2006

Wishlist


I wish I was a neutron bomb, for once I could go off.
I wish I was a sacrifice but somehow still lived on.
I wish I was a sentimental ornamnet you hung on
The christmas tree, I wish I was the star that went on top,

I wish I was the evidence
I wish I was the grounds
for fifty million hands up raised
and opened toward the sky.

I wish I was a sailor with someone who waited for me.
I wish I was as fortunate, as fortunate as me.
I wish I was a messenger, and all the news was good.
I wish I was the full moon shining off a camaro's hood.

I wish I was an alien, at home behind the sun,
I wish I was the souvenir you kept your house key on.
I wish I was the pedal break that you depended on.
I wish I was the verb to trust, and never let you down.

I wish I was the radio song, the one that you turned up,
I wish, I wish, I wish, I wish, I guess it never stops.


Pearl Jam

Esta é a minha lista para este Natal. E a vossa, qual é?

sábado, novembro 25, 2006

Last Kiss...



Where, oh where, can my baby be?
The Lord took her away from me.
Shes gone to heaven, so I've got to be good
So I can see my baby when I leave this world.

We were out on a date in my daddy's car.
we hadn't driven very far
There in the road, straight ahead
a car was stalled, the engine was dead.
I couldnt stop, so I swerved to the right.
I'll never forget the sound that night.
The screamin tires, the bustin glass
the painful scream that I heard last

Oh where, oh where, can my baby be?
The Lord took her away from me
She's gone to heaven, so I've got to be good
So I can see my baby when I leave this world

When I woke up the rain was pourin down
There were people standin all around
Something warm flowing through my eyes
But somehow I found my baby that night
I lifted her head, she looked at me and said
"Hold me darling, just a little while"
I held her close, I kissed her our last kiss
I found the love that I knew I had missed
Well now she's gone even though I hold her tight
I lost my love, my life,that night

Pearl Jam

...num piscar de olhos


Pára um momento.
Respira fundo.
Embora possa parecer, o mundo não está a andar à roda.
Não, não podes voltar atrás.
O que viveste, viveste. O que disseste, disseste. O que sentiste, sentiste.
O tempo não pára só porque o teu mundo colapsou.
O tempo não se compadece da tua dor.
Não podes mudar o que aconteceu.
Aconteceu.
Num piscar de olhos, o teu mundo mudou.
Perdeste a pessoa que mais amavas neste mundo.
Nunca mais a vais ver, sentir o seu toque, ouvir a sua voz, ver o seu rosto e o seu olhar sobre ti.
Não vais mais ver nos seus olhos a casa que sonharam, os filhos que desejaram, as tardes tranquilas que planearam.
Nunca mais.
Sentes a respiração cortar-se-te.
Os olhos ficarem rasos de lágrimas.
Uma dor lancinante e inexplicável oprime-te o peito.
Só queres que tudo volte a ser como dantes.

A todos os que se deitam zangados, desligam o telefone na cara, saem de casa intempestivamente, arriscam demasiado na estrada...lembrem-se deste texto...pode acontecer com qualquer um de nós...num piscar de olhos...

terça-feira, novembro 21, 2006

Grito surdo


"Os maus momentos não podem ser controlados, mas apenas de nós depende a sua duração e o que vamos fazer com eles"

(Anónimo)

Li esta frase num blog amigo, e não posso deixar de a mencionar aqui. Não porque esteja a passar por um mau momento, mas porque, tal com cerca de 1 milhar de pessoas, estou numa fase dura e de teste, de stress e preocupação, a nossa alma grita uma loucura incontida mas surda. Esses sentimentos são inevitáveis. Mas o que fazer com eles depende apenas de cada um de nós...

A todos os que partilham neste momento estas horas de ansiedade: força, pessoal, está quase!

sexta-feira, novembro 17, 2006

O nosso Amor


O nosso Amor um pelo outro é enorme.
Somos mais do que um homem e uma mulher, somos um só.
Unidos para sempre no amor, na amizade (porque somos o melhor amigo um do outro), na partilha, na cumplicidade, neste nós que hoje celebramos, no tempo que voa ao lado um do outro.

Amo-te tanto!

Obrigada por estes 5 meses de casamento lindos e plenos de amor!

terça-feira, novembro 14, 2006

quarta-feira, novembro 08, 2006

Let's stay together


I, I'm so in love with you
Whatever you want to do
Is all right with me
'Cause you make me feel so brand new
And I want to spend my life with you
Since, since we've been together
Loving you forever
Is what I need
Let me be the one you come running to
I'll never be untrue
Let's, let's stay together
Lovin' you whether, whether
Times are good or bad, happy or sad
Whether times are good or bad, happy or sad
Why, why some people break up
Then turn around and make up
I just can't see
You'd never do that to me
(would you, baby)
Staying around you is all I see
(Here's what I want us to do)
Al Green

segunda-feira, novembro 06, 2006

Pegadas



"Eu caminho
Sem ver o caminho
Eu caminho
Por sendas de Paz
Mas eu sei que há Alguém
Que me ajuda no caminho
Mas eu sei que há Alguém
E com Ele eu irei caminhar"
Cancioneiro do VTS

Homenagem


Este post é uma sentida e humilde homenagem a todos os missionários por esse mundo fora, que deixam o conforto do seu lar e família para se dedicarem aos mais desfavorecidos,
para darem tudo de si para que também eles conheçam um bocadinho do Céu na Terra,
para doarem a sua vida ao serviço dos outros.
Em particular, é uma pequena oração pela missionária em Tete e por tantos outros assassinados por lutarem por uma causa maior...

domingo, novembro 05, 2006

Cookies and kisses


Só para deixar um beijo ao meu amor, hoje que fazemos (sim, no presente, porque mesmo casados seremos eternos namorados!) 3 anos e 9 meses de namoro (but who's counting?) e em nome de dia 31 de Outubro deste ano, data em que fez 6 anos que as bruxas boas conspiraram para que nos conhecêssemos ;o) e me fosse permitida a benção de te ter na minha vida!
Cookie

To Whirl Around


Apetece-me rodopiar,
centrifugar preocupações,
abandonar ansiedade,
olhar o céu, puro e tão azul,
sorrir de felicidade
(porque sou uma pessoa tão feliz!)
e seguir em frente o meu caminho,
com passos incertos
(tão característicos do ser humano!)
mas os meus passos,
descobrindo aos poucos
o meu caminho
e o meu destino...

O que tem que ser!


Hoje, como ultimamente (leia-se meses!), não me apetece fazer o que tenho para fazer... Tudo o que se faz por obrigação raramente se faz com puro gosto, ou pelo menos é aplicável ao que tenho e temos para fazer... ;o)

Tem mesmo que ser, e, como costumam dizer os meus pais, o que tem que ser tem muita força. E tem mesmo.

Não estou de forma alguma a choramingar por estar há 6 meses em casa a preparar um exame que não lembra ao diabo, tal como cerca de 1500 outras pessoas! Bem pelo contrário. Lutei muito para estar onde estou e não trocava esta seca de período por nada neste mundo, até porque se trata de um meio justo para atingir um fim desejado. É, no fundo, um mal menor...

O que não significa que tenha que gostar!!! Quero e não quero que este tempo passe rápido, como todos, suponho. Mas, independentemente da rapidez com que ele passe, é unânime a opinião entre nós e todos os que por isto já passaram, que este período das nossas vidas é TERRÍVEL!!!

A todos os que estão neste mesmo ponto os meus votos de força, coragem e muita, muita sorte!

segunda-feira, outubro 30, 2006

Eternal Sunshine of the Spotless Mind



O eterno amanhecer...
Acho que, no fundo, é o que todos ansiamos.
O eterno renovar de tudo na nossa vida, as pessoas, as situações, as histórias.
Recomeçar do princípio.
Acordar de manhã e ser toda uma nova página em branco no nosso livro de vida, sem uma única frase escrita do dia anterior, sem nada que nos magoe ou entristeça, sem nada que nos doa ou minimize.
Queremos envelhecer em sabedoria sem envelhecer a nossa pele ou a nossa alma.

Mas o que muitas vezes esquecemos é que todos os embróglios da nossa vida, tudo aquilo que nos foi dito ou que dissémos, tudo o que fizémos ou deixámos que nos fizessem e queremos esquecer, tudo isso faz de nós quem somos, mais virtude menos virtude, mais defeito menos defeito.
Todos já sofremos e todos já sentimos a plenitude da felicidade. O que seria de nós sem qualquer um de ambos?

A solução, parece-me, consiste em descobrir onde encaixar essas experiências, como se a nossa vida fosse o que na realidade é, um puzzle, um quebra-cabeças, cujo resultado só surgirá no nosso último suspiro, pois todo o Universo conspira para que aprendamos as lições certas na altura em que melhor estamos preparados para as receber, mesmo que não as compreendamos logo.

Para verdadeiramente aproveitarmos a vida e o que nos é oferecido por ela para obtermos sabedoria, para o verdadeiro Carpe Diem, cabe-nos a nós deixar que a página do dia anterior não nos atormente a do dia presente. Pelo contrário, cabe-nos aceitar que é mais uma peça do puzzle e enfrentar o novo dia com o sorriso de uma alma limpa e leve, pronta a aproveitar cada oportunidade de felicidade, entregando-se verdadeiramente a quem cruza o seu caminho, na premissa de que também essa pessoa terá algo para lhe ensinar.

Será assim tão complicado para nós aceitarmos que alguém simplesmente nos quer bem, apesar de às vezes nos magoar? E quantas vezes não magoámos nós pessoas a quem queremos mais do que à própria vida? Porquê desistir de algo só porque é difícil? Porquê acobardarmo-nos, anestesiarmo-nos para não sentirmos dor, mas também não sentirmos alegria?

Como diz um amigo muito querido meu: "O segredo está em conversar"...

quinta-feira, outubro 12, 2006

Parabéns, Amor!

Mais um aniversário, querido, mais um ano que me enche de alegria poder partilhar contigo, o primeiro enquanto marido e mulher!!!

Quero muito fazer-te feliz e ajudar-te em cada passo que deres na persecução da tua felicidade!

E agora aqui fica aquele abraço bem ternurento ao meu Hobbes, e outras coisas mais que não podem ser ilustradas num cartoon do Calvin&Hobbes!!!

Beijos bem doces da tua Cookie!

sábado, outubro 07, 2006

Cores do Vento


"You think you own whatever land you land on
The Earth is just a dead thing you can claim
But I know every rock and tree and creature
Has a life, has a spirit, has a name

You think the only people who are people
Are the people who look and think like you
But if you walk the footsteps of a stranger
You'll learn things you never knew you never knew

Have you ever heard the wolf cry to the blue corn moon
Or asked the grinning bobcat why he grinned?
Can you sing with all the voices of the mountains?
Can you paint with all the colors of the wind?
Can you paint with all the colors of the wind?

Come run the hidden pine trails of the forest
Come taste the sunsweet berries of the Earth
Come roll in all the riches all around you
And for once, never wonder what they're worth

The rainstorm and the river are my brothers
The heron and the otter are my friends
And we are all connected to each other
In a circle, in a hoop that never ends

Have you ever heard the wolf cry to the blue corn moon
Or have the Eagle tell where he's been?
Can you sing with all the voices of the moutnain
Can you paint with all the colors of the wind
Can you paint with all the colors of the wind

How high will the sycamore grow?
If you cut it down, then you'll never know
And you'll never hear the wolf cry to the blue corn moon
For whether we are white or copper skinned

We need to sing with all the voices of the mountains
We need to paint with all the colors of the wind
You can own the Earth and still
All you'll own is Earth until
You can paint with all the colors of the wind"

Colours of the Wind, por Vanessa Williams em Pocahontas

Obrigada, mano, por uma viagem aos nossos tempos de infância versão pele de galinha...
A letra é uma lição de vida para o Homem moderno...

terça-feira, setembro 26, 2006

A química da alma


"Em última análise, tudo se resume a moléculas!" disse ele, pleno de expressividade e vida no rosto.

Naquele momento senti-me num daqueles momentos-chave da nossa vida, em que todo um mundo de hipóteses se revela, e com elas todas as dúvidas que transportam consigo.

Ao ver o meu amor de olhar vivaz e sorridente dizer aquilo foi como se fosse uma cena de CSI, em que logo de seguida se vê um zoom crescente até à molécula.

E levanta-se a questão. Eu acredito que a alma existe, é o que nos anima e enche de vida. Mas e se os nossos raciocínios, as nossas emoções, os nossos sentimentos não passarem de coincidências químicas, de reacções simultâneas que ao coexistirem são responsáveis pelo nosso pensamento num dado momento? Ou seja, é o nosso pensamento (animado por uma alma?) que estimula a produção de substâncias para que o raciocínio se desencadeie ou é a produção dessas substâncias que faz com raciocinemos?

O corpo humano é maravilhoso, tal como o é o seu funcionamento. Toca as raias do misterioso, apesar de tudo o que já se sabe acerca dele. Basta ter em mente que toda a nossa complexidade teve origem em 2 simples células que se juntaram! Mas para mim é algo redutor pensar que cabeças que inventaram e/ou descobriram coisas tão complexas como o próprio estudo do corpo humano apenas o conseguiram porque reacções casuais e coincidentes lhes permitiram uma ideia brilhante num dado momento...

Está lançada a polémica... ;o)

sexta-feira, setembro 22, 2006

Coragem de viver

Quantas vezes vais olhar para trás
Estas preso a um passado que pesou
Quantas vezes vais ser tu capaz
Fazer sair quem por engano entrou
Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
A espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém te quer falar
Olha em frente e diz-me
Aquilo que vês
Reflexos de quem conheces bem
Ouve essa voz, é a tua voz
Atenção e a razão que tens
Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
A espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém te quer falar
Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não podes parar nem tens nada a perder
Estas de passagem,
Não leves a mal se te manda avançar
Talvez seja o sinal que não podes parar
Estas de passagem
Vai aonde queres
Ser quem tu quiseres
Estende a tua mão
De quem vier por bem,
Abre a tua porta
Não tenhas medo
Tens o mundo inteiro
A espera para entrar
De sorriso no rosto
Talvez o segredo
Alguém te quer falar
Deixa o mundo girar para o lado que quer
Não podes parar nem tens nada a perder
Estas de passagem,
Não leves a mal se te manda avançar
Talvez seja o sinal que não podes parar
Estas de passagem…
so de passagem estou de passagem para outro lugar

Pólo Norte

Só vivemos uma vez. Já repararam na energia que se gasta tentando contrariar as voltas que o nosso mundo deu, em vez de delas retirar o melhor partido ou a melhor lição? Já repararam na energia que gastamos com pessoas que nos trazem tristeza? E quantas vezes não ficamos escaldados com essas pessoas e fechamos as portas do nosso coração para quem nos faria felizes? Afinal temos o mundo inteiro à espera para entrar na nossa vida, é só partir à descoberta...!

domingo, setembro 03, 2006

Aventuras


Faz hoje 1 ano que toda esta aventura começou. Faz hoje 1 ano que iniciámos um caminho que teve, simultaneamente, o seu término e o seu princípio a 17 de Junho de 2006. Não se iludam, casar é para os bravos e corajosos!

Ao contrário da forma prática como os homens vêem o processo, pedem, marcam a data e nesse dia faz-se magia e tudo flui, a grande maioria das mulheres investe muito nesse dia por ser o seu dia, o dia de conto de fadas (e cada uma vive à sua maneira) que povoa os seus sonhos desde a mais tenra idade.

Eu considero-me uma pessoa exigente mas não caprichosa, ou seja, no que escolhi para o meu casamento exigi qualidade e distinção, mas não me dei ao trabalho de ver 30 mil coisas diferentes para o mesmo fim! Escolhi o 1º vestido que experimentei, e só experimentei 3 (!), escolhi a 2ª quinta em 3 que vi, escolhi o 3º véu que me mostraram, escolhi as lembranças dos convidados na 1ª casa em que entrei, os sapatos foram entrar e comprar, a banda foi a 1ª de 2 que ouvi, e por aí fora. Quando se valoriza o dia como eu valorizo, não posso deixar de ter pelo menos de entre 2 coisas para escolher, mas não corro o mundo ad nauseum!

Planeei os meses que tinha de tal forma que, dependendo de mim, o maior stress da véspera seria agarrar o carro para me refastelar numa massagem carinhosamente oferecida pela minha madrinha!

O problema é as coisas não dependerem, nem sequer na sua maioria, de nós! E encontra-se tanta incompetência por aí fora! E, quem nos conhece, sabe que o João e eu somos pessoas muito pacíficas, de uma paciência infinda para com quem nos atende mas, caramba, ir 9 vezes saber o que raio se passa com os convites que vêm sempre errados eu acho que é demais!!! Resultado: na última semana antes do casamento não almocei dia nenhum e jantei sempre às tantas, na véspera retiveram-me tanto tempo nos vários sítios que perdi a marcação da massagem, e como se lembraram de se atrasar 1 semana com as prendinhas estive acordada a noite toda a prender etiquetas!

Olhando para trás valeu tudo a pena, foi um dia maravilhoso que, sim, passou a voar, mas que ficou em cada pormenor na minha mente gravado para sempre, e em cada comentário que ouço dizendo que "foi o melhor casamento a que já foram, com o casal mais apaixonado e feliz que já viram", e em cada lágrima de comoção e felicidade que vi naquele dia, desde as minhas às das minhas cunhadas às das minhas amigas e primas! A todos quantos tornaram aquele dia ainda mais especial com a sua presença o meu muito obrigada!!!

A todos quantos me lêem, e aos que não lêem também lol, o meu desejo sincero de uma felicidade imensa ao lado de alguém que amem tanto e que vos ame tanto como nós nos amamos!

sábado, junho 17, 2006

Véu



Going to the chapel
And we're gonna get married
Going to the chapel
And we're gonna get married

Gee I really love you
And we're gonna get married
Going to the chapel of love

Spring is here (ooo-ooo-ooo)
The sky is blue
Birds all sing
Like if they knew
Today's the day
We'll say "I do"
And we'll never be lonely anymore
Because we're

Going to the chapel
And we're gonna get married
Going to the chapel
And we're gonna get married
Gee I really love you
And we're gonna get married
Going to the chapel of love

Bells will ring
The sun will shine
I'll be hers
And she'll be mine
We'll love until
The end of time
And we'll never be lonely anymore!

The Dixie Cups

A partir de hoje seremos um só. A partir de hoje realizaremos um com o outro a nossa felicidade. Acordar a teu lado o resto da minha vida será maravilhoso!!! Estás nervoso? Eu estou uma pilha! Liguem-me à electricidade e eu acendo como uma lâmpada! Amanhã é a celebração do nosso amor. Amanhã é o 1º dia do resto das nossas vidas...e que futuro maravilhoso e apaixonado nos auguro!!!

AMO-TE COM TODA A FORÇA DA MINHA ALMA!!!

sábado, maio 20, 2006

Love Generation


Sonhei muito com este dia.
Suei, estudei, matei neurónios à pancada.
Esforcei-me, dediquei-me, fiz disto um sacerdócio.
Noites e noites sem dormir, dias inteiros sem levantar os olhos dos livros.
Quantas vezes não deixei tudo o resto para trás porque isto era tão importante.
Agora termino, alcancei o sonho, cumpri a promessa há muito feita.
Todos nós o fazemos neste momento.
É o tempo de novos sonhos, novas ideias.
É o tempo de lutar por um mundo melhor. Pertencemos à geração realista, sabemos que não o vamos mudar. Mas sabemos que lutaremos até à última gota de sangue para fazer a diferença junto de quem nos abordar.
Sinto um arrepio na espinha. Vêm-me as lágrimas aos olhos de uma doce nostalgia. É o fim da idade da inocência. O início da adultícia. Somos apenas nós agora, tomando as rédeas da nossa vida.
A todos os que agora terminam esta era desejo toda a sorte do mundo. Em particular aos meus colegas de tantos anos.
Somos médicos, olho para as fotos e é-me inacreditável, parece que ainda agora começámos. Mas não nos iludamos, ainda agora começámos...
Parabéns a todos!

Aqui deixo dedicada a todos os finalistas 2000-2006 da Faculdade de Medicina de Lisboa a música-tema do nosso fim de curso, que a todos deixou a lagrimita ao canto do olho nas Olimpíadas e espelha tão bem a coragem de que nos sentimos neste momento investidos!

"From Jamaica to the world,
this is just love,this is just love,
Yeah!
Why must the children play in the streets,
broken homes and faded dreams,
peace on Earth to everyone that you meet,
don't you worry, it could be so sweet,
Just look to the rainbow, you will see
sun will shine till eternity,
I've so much love in my heart,
No-one can tear it apart,
Yeah,
Feel the love generation,
Yeah, yeah, yeah, yeah,
Feel the love generation,
C'mon c'mon c'mon c'mon yeah"

quarta-feira, maio 10, 2006

Brick Wall

"I play a good game
But not as good as you
I can be a little cold
But you can be so cruel
I'm not made of brick
I'm not made of stone
But I had you fooled enough to take me on
If love was a war
It's you who has won
While I was confessing it
You held your tongue
Now the damage is done
Well there's blood in these veins
and I cry when in pain
I'm only human on the inside
And if looks could deceive
Make it hard to believe
I'm only human on the inside
I thought you'd come through
I thought you'd come clean
You were the best thing, I should never have seen
But you go to extremes
You push me too far
Then you keep going til you break my heart
Yeah, you break my heart
See I bleed and I bruise
Oh, but what's it to you
I'm only human on the inside
And if looks could deceive
Make it hard to believe
I'm only human on the inside
I crash and I burn
Maybe someday you'll learn
I'm only human on the inside
I stumble I fall
Baby, under it all
I'm only human on the inside"
The Pretenders
Raça da música que não me sai da cabeça nos últimos dias...O k vale é k o grupo não é lamechas...Já viram o que era andar com Quim Barreiros 24h por dia na cabeça?

quarta-feira, abril 19, 2006

Cats


"Birds are birds,
Dogs are dogs,
Cats are Gods!"
The Book of Cute Cats

(Obrigada mano!)

Worthwhile


"I hope I grow very old, by your side, and look back and see that everything was worthwhile" Eu
Estava a ver uma série na televisão, num daqueles raros dias em que chego a casa a horas decentes e com energias para o fazer, e deparo-me com um episódio em que se fala desse tema nada explorado que é o amor.

Falava-se de encontros e desencontros de pessoas, de sentimentos, de plenitude e de tristeza, de uma forma algo original, o que, dado panorama actual de filmes e séries, se revela bem difícil.

O que leva as pessoas a encontrar-se? E a encontrar-se no sentido do que a Marisa Tomei diz em Untamed Heart "He doesn't make sense, I don't make sense; together we make sense!"? Estamos todos destinados a encontrar alguém? O que leva a que algumas pessoas encontrem outras e pensem que se encontraram para mais tarde descobrirem que afinal se enganaram e é outra pessoa que as completa?

Vi um documentário sobre a bioquímica e psicologia sobre o amor no História, e achei engraçadíssimo as associações que fazemos para nos apaixonarmos por alguém, e que só chegamos ao 'alguém final' que vai para além dessas associações. Pessoalmente, para mim o que vai para além das associações é pura compreensão de almas que viajam juntas pelo tempo.

É por isso que concordo com o que foi dito na série: no amor não se fazem cedências. O mínimo que cada um de nós merece é ser amado sem restrições por quem é, respeitado enquanto igual e viver um misto de liberdade e doce prisão junto de quem nos completa.

A todos muito amor e carinho!

terça-feira, abril 04, 2006

Único


"There are nine million bicycles in Beijing
That's a fact
It's a thing we can't deny
Like the fact that I will love you till I die
We are twelve billion lightyears from the edge
That's a guess
No one can ever say it's true
But I know that I will always be with you
I'm warm by the fire
Of your love every day
So don't call me a lyr
Just believe every thing that I say
There are six billion people in the world
More or less
And it makes me feel quite small
You`re the one I love the most of all
We're high on a wire
With the world in our sight
And I'm never tired
Of the love that you give me every night
There are nine million bicycles in Beijing
That's a fact
It's a thing we can't deny
Like the fact that I will love you till I die
And the are nine million bicycles in Beijing
And you know that I will love you till I die"
Katie Melua
É deliciosamente estranho como, de entre biliões de pessoas no mundo, apenas uma e uma só nos completa, nos atrai em todas as vertentes do seu ser, nos faz felizes e, em última análise, nos interessa por inteiro!
Adoro essa estranheza, sabe bem, aquece por dentro.
Posso apenas dizer, sem qualquer estranheza, que és mesmo a pessoa mais importante para mim, de entre os biliões de pessoas que existem, o ser que mais amo e ao lado de quem quero passar todos os dias da minha vida!
AMO-TE!!!

De volta!


É verdade! Estou de volta!

Tive saudades (imensas!!!)...

...queria ter escrito um post intitulado 'Montanhas Russas' em homenagem ao meu pai (que me perdoem todos os outros mas é o mais querido e dedicado do mundo!!!)

...queria ter escrito um post sobre a chegada da Primavera, e em como no fim desta estação estarei numa fase completamente diferente da minha vida.

Em vez de tudo isso que não tive oportunidade de fazer, não posso deixar de partilhar um pensamento: nem sempre fazemos as melhores escolhas, e por vezes torna-se difícil distinguir o que poderá vir a revelar-se como tal, mas não deixam nunca de ser escolhas nossas, que nos enriquecem o espírito, formam o carácter, expandem o horizonte ... e dão histórias espectaculares para contar aos netos um dia, quando finalmente nos conseguirmos rir delas... ;o)

Boas escolhas a todos!!!

segunda-feira, março 13, 2006

Para Ti Amor

Há muito que aqui não escrevo, há tempo a mais, provavelmente...mas hoje tinha de o fazer.

Porquê? Se não por outro motivo qualquer, porque estas palavras trazem um aconchego ao coração e um sorriso ao rosto da mulher que amo.
E estas palavras são para ti JU!

Estás longe e sei como te está a custar. Fica, no entanto, com esta certeza: não passa um instante sem que pense em ti e sinta tanto a tua falta! E, quanto ao resto ... as palavras, tu sabes, são pequenas e insuficientes...não digo muito mais, mas espero que voltes definitivamente para te mostrar quanta saudade tenho e quanto te amo! ;)

De alma e coração abertos, te digo:

ESTOU CHEIO DE SAUDADES TUAS! AMO-TE MUITO!

sábado, março 11, 2006

Paixões


É extraordinária a forma calorosa e envolvente com que alguém nos pode falar sobre um tema banalíssimo se por ele nutrir uma paixão ou se com ele mexer a nível emocional ou intelectual.
Desde o futebol, à fome, passando pela política, história, actualidade, religião, guerra ou a subida do preço do barril de petróleo, há uma infinidade de temas (alguns dos mais insólitos inclusivé) capazes de despertar alguém numa aparente letargia para uma conversa completamente apaixonante. Isto no óbvio pressuposto de que a partilha de ideias é feita dentro dos limites do respeito e aceitação recíprocos de que podem e devem existir opiniões diferentes da nossa.
O que é mais extraordinário é que, mesmo não havendo coincidência de pontos de vista possível ao fim de horas de discussão, essa partilha de ideias serviu pelo menos um grande e importante propósito: alargar os horizontes dos intervenientes para mil e uma facetas do mesmo problema que estes podiam eventualmente desconhecer. Torna-nos simultaneamente pessoas mais tolerantes e mais hábeis a defender os nossos ideais, e, eventualmente até, pessoas mais interventivas na nossa sociedade.
Admiro profundamente uma pessoa que respeitosa mas apaixonadamente, sincera e honestamente, com o coração e com a razão, defende um ponto de vista. É estimulante e motivador. Acima de tudo, extremamente enriquecedor.

quarta-feira, março 08, 2006

Ode à Mulher


O dia de hoje não serve para nos congratularmos por sermos as melhores, por sermos melhores que os homens, ou sequer por sermos diferentes.
O dia de hoje serve para nos lembrar
o quão sacrificado o género feminino foi ao longo dos séculos, desprovido de vontade e iniciativa
serve para celebrarmos a coragem que algumas mulheres tiveram em ser diferentes
para celebrarmos as que ousaram desafiar o poder masculino instituído tantas vezes pela força
serve para relembrar os milhões de mulheres que ao longo do tempo (e ainda hoje) são despidas do que deviam ter de mais seu por direito
serve para relembrar a força de espírito inquebrável que deu suporte à nossa posição (mais justa ou mais injusta) na sociedade em que estamos inseridas.
Não sou feminista, bem pelo contrário. Acho o género feminino, tal como o masculino, maravilhoso e intrigante. Somos todos seres riquíssimos, e hoje celebra-se a riqueza de um ser tantas vezes subestimado e subjugado ao longos dos séculos e por esse mundo fora.
Hoje, mais do que em qualquer dia, quero expressar a minha admiração por todas as mulheres, que conheço ou não, que são uma fonte de inspiração para todos nós pela sua força interior, resistência e capacidade de amar em circunstâncias em que teriam todos os motivos para serem pessoas tristes e, apesar disso, resistem heroicamente à tentação da vitimização.

terça-feira, março 07, 2006

Ilha

"You were right.
And I don't want to be here
if you're gonna be there.
Was that supposed to happen?
I'll hold tight.
I'll remember to smile.
Though it has been a while.
And without you does it matter?
There's no room.
No place to start.
When our souls are apart.
I want to travel through time.
See your surprise.
I'd hold you so tight.
I'm counting down the days tonight.
I just want to be a million miles away from here.
I'm counting down the days.
How've you been?
It's just the usual here.
And days are feeling like years.
And every day's without you.
Now I cry just a little too much
when I think of your touch
And everything about you.
I feel cold.
I'm in the dark.
When our souls are apart.
I want to travel through time.
See your surprise.
I'd hold you so tight.
I'm counting down the days tonight.
I just want to be a million miles away from here.
I'm counting down the days.
I'm counting down the days."
Natalie Imbruglia
Correndo o risco de me repetir, mas nunca o dizendo vezes suficientes, o nosso lugar é mesmo ao lado quem amamos e nos ama.
Se não, qual é o objectivo?
É nenhum Homem é uma ilha...e parecendo que não, já só faltam 2 semanas...

domingo, março 05, 2006

Sorriso

"There was a time when I felt like I cared
That I was shorter than everyone there
People made me feel like life was unfair
And I did things that made me ashamed
Cos I didn't know my body would change
I grew taller than them in more ways
But there will always be the one who will say
Something bad to make them feel great
People are all the same
And we only get judged by what we do
Personality reflects name
And if I'm ugly then
So are you "
Sugababes
Brancos, pretos, amarelos, vermelhos, às riscas, às pintinhas azuis, altos, baixos, de todas as formas e feitios, novos, velhos, portugueses, chineses, americanos, israelitas, palestinianos, tutsis, etíopes, colombianos, indianos, russos, suecos, iraquianos, católicos, protestantes, budistas, muçulmanos, judeus: SOMOS TODOS IGUAIS!
Somos todos de carne, sangue, lágrimas. E todos temos uma personalidade, é ela que nos distingue uns dos outros. Não nascemos todos com as mesmas capacidades, mas o que fazemos com elas, o que a nossa personalidade faz com que persevere ou esmoreça, é que nos eleva perante o mundo e, sobretudo, perante nós mesmos.
Inventar diferenças maiores que estas é arranjar formas de esquecer o que é realmente importante na vida, o que de verdadeiramente relevante há para lutar, a iniquidade, a fome, a morte inútil, a violação do direito mais básico que é ser decisor próprio do seu corpo e destino.
Vale a pena esquecer os sentimentos pequenos que possamos ter no nosso dia-a-dia em prol de um mundo de sorriso lavado e puro...! Como o desta fotografia, tirada por nós missionários, em Chongoene (Moçambique), a uma criança que encontrámos no meio do mato e que nem sonha como o seu sorriso é lindo e pode fazer tanta diferença!

sábado, fevereiro 25, 2006

Saudade


A saudade é um sentimento vazio...Não no sentido obsoleto de vazio, mas no sentido de como deixa a alma de quem sente a saudade. Paradoxal? Talvez...

Mas a mim a saudade deixa-me embotada ou profundamente triste.

Todos temos um método, mais ou menos eficaz, de lidar com a ausência de pessoas, lugares, momentos. O meu é o de simplesmente não pensar que realmente esses elementos não estão lá, cultivar a sensação de tenho possibilidade de os ver a qualquer momento.

Desta vez não está a resulltar. Não sei se será pela fase da vida, pela idade, ou simplesmente pelas circunstâncias, mas a sensação de afastamento de quem amo e me ama, da minha casa, dos risos conjuntos, está a ser avassaladora desta vez. São extraordinárias as formas como uma situação, pessoa, lugar, se revela como parte integrante de nós...

Hoje regressei não sem algum alívio e muita necessidade de me sentir particularmente próxima dessas pessoas e coisas que ganharam o seu espaço na minha vida de mansinho mas tão eficazmente!

Obrigada a quem de direito pelo carinho e amor de todos os dias, mas particularmente hoje!

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Distância II


Já parti muitas vezes e regressei. Muitas vezes parti e fiquei. Como todas as pessoas, suponho...
Hoje, anseio por voltar.

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Distância

"Faço-me à estrada
não penso em mais nada
o que será de mim
uma história em que o princípio
mais parecia o fim
Na mala do carro
só levo a guitarra
e as letras que escrever
vão falar desta viagem
que eu não vou esquecer
Vou partir, sem demora
vou partir
Parto sem saber
sem saber se sou capaz
deixo tudo para trás
e vou p'ra longe
Se lá vou ficar
o destino irá dizer
não há tempo a perder
e vou p'ra longe
A meio do caminho
já sinto saudades
de quem lá deixei
dou por mim aqui sozinho
e assim fiquei
Ao fim de alguns anos
começo a perceber
é difícil estar tão longe
de quem nos viu nascer
Vou voltar sem demora
vou voltar"
Pólo Norte

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

My Valentine!!!


Queria muito ter escrito este post ontem, mas todos os computadores com rede neste mundo estavam ocupados... Hoje consegui uma alma caridosa que me permitisse apanhar rede, e cá estou :o) !

Não podia nem queria deixar passar esta data tão especial impune... Embora nem sequer me atreva a tentar igualar os grandes mestres das letras, sejam elas em prosa ou verso, quero deixar aqui o meu pequeno e modesto contributo literário a quem tanto merece!

Foi mais uma data especial que partilhámos, e só foi especial para mim porque a partilhei contigo... Obrigada por todos os quilómetros que fizeste para que pudéssemos estar juntos ontem, para que nos pudéssemos abraçar e trocar miminhos. Obrigada por todo o amor que me dedicas e por me deixares afogar-te em carinho e (tentar) fazer de ti o homem mais feliz do mundo, já que o mais doce e belo já és. Obrigada por fazeres de mim a tua companheira, confidente, cúmplice, enfim, por me deixares fazer parte da tua vida e me teres aberto as portas do teu coração como sei que nunca tinhas feito antes com ninguém. Amo-te muito para além do verbalizável e passar o resto da vida a teu lado é, para mim, o mais próximo possível da felicidade pura!

E a todos os casais apaixonados por esse mundo: mantenham-se assim, pois só o amor é real, e apenas ele tem o poder de nos tornar pessoas melhores!

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Rain or Shine


"I’m gonna love you like nobody’s loved you
come rain or come shine
High as a mountain and deep as a river
come rain or come shine
I guess when you met me it was just one of those things
But don’t ever bet me cause I’m gonna be true if you let me
You’re gonna love me like nobody’s loved me
come rain or come shine
Happy together unhappy together and won’t it be fine?
Days may be cloudy or sunny
We’re in or we’re out of the money
But I’m with you always, I’m with you rain or shine
I’m gonna love you like nobody’s loved you
come rain or come shine
High as a mountain deep as a river
come rain or come shine
I guess when you met me it was just one of those things
But don’t ever bet me cause I’m gonna be true if you let me
You’re gonna love me like nobody’s loved me
come rain or come shine
Happy together unhappy together and won’t it be fine?
Days may be cloudy or sunny
We’re in or we’re out of the money.
But I’ll love you always, I’m with you rain or shine
Rain or shine."
Billie Holiday

domingo, fevereiro 05, 2006

Parabéns a nós!


É extraordinário como o tempo passa... E como cada dia a teu lado é ainda mais maravilhoso que o anterior!

Faz hoje 3 anos que a nossa história a dois começou, por entre voz trémula e tão apaixonante, com esses olhos meigos postos nas mãos que se retorciam nervosamente, e eu sem acreditar que naqueles segundos a minha vida estava prestes a levar uma reviravolta daquelas tão características de quando os sonhos mais secretos se realizam...

O nosso caminho tem sido tranquilo, porque, perdoem-me todos os outros, somos o casal mais perfeito que conheço ;o). Compreendemo-nos, amamo-nos, somos os melhores amigos um do outro, verdadeiras almas-gémeas que juntas viajam pelo tempo, sendo cúmplices vida após vida, completando-se uma à outra.

E quem nos conhece sabe que esta fotografia traduz fielmente o nosso dia-a-dia, a nossa alegria, a nossa harmonia, a nossa sintonia e o nosso amor! Adoro o teu sorriso, nesta foto e particularmente ao vivo!

PARABÉNS QUERIDO!!! AMO-TE!!!

Medida?


"A medida do amor é não ter medida"
Anónimo

domingo, janeiro 29, 2006

Bushido


Significa 'sentir a vida em cada fôlego', em japonês.

Hoje senti-me assim. Senti a vida em cada fôlego, em cada floquinho de neve que flutuou para meu deslumbramento, em cada magnífica paisagem povoada de farrapinhos brancos numa cidade capital tranquila num qualquer domingo à tarde. Conforme passava pelas ruas, via as pessoas juntarem-se para assistir ao fenómeno não testemunhado em Lisboa sequer pelos seus anciãos, rindo e fotografando, tentando roubar floquinhos e momentos de espanto para a posteridade. Sorriam umas para as outras, em uníssono de contentamento, sem olhar a credos ou convicções, sem sequer se conhecerem.

Hoje o mundo parou. Cessaram as preocupações, as tristezas, a infelicidade. Transpirámos alegria, sorrisos, risos, partilha e tranquilidade. Não vi uma única pessoa séria, e hoje vi muitas pessoas. Mas vi muitas pessoas felizes, dançando por entre tranquilos flocos que deixaram a cidade vestida de noiva.

Não era tão bom que não fosse preciso nevar para vivermos o 'Bushido'?

sexta-feira, janeiro 27, 2006

Nós


Este pronome tem muito poder, e é muitas vezes subestimado.
Pode determinar o grau de integração que alguém sente em relação a uma pessoa ou grupo.
Pode determinar se alguém se sente feliz ou infeliz num ambiente.
Pode determinar o grau de intimidade entre indivíduos.
E todos nós o subestimamos...pelo menos nalgum ponto da nossa vida relacional com os outros.

Nós versus os outros... Faz realmente toda a diferença...

Venho aqui, portanto, prestar um tributo enorme ao nosso 'Nós', que, além de simplesmente impagável na sua importância na nossa relação, determina apenas com três letrinhas toda a intimidade, cumplicidade e companheirismo que transpira a nossa comunhão de espaço e de almas...!

O nosso 'Nós' é o nosso reduto, o nosso refúgio quente nos braços um do outro, os nossos olhares paralelos à linha do horizonte, os sorrisos e risos quando estamos juntos, o silêncio, a complementaridade, o espaço que não pertence a mais ninguém, a vida que já vivemos e ainda queremos viver, sonhos e esperanças e projectos suspirados ao ouvido, o querer estar cada vez mais perto, o respeitar a distância momentânea, a felicidade de uma tarde solarenga, a ternura de uma noite à lareira, o conhecer cada curva do teu rosto (e tu as minhas) como mais ninguém...

E a ti to agradeço, João, pela infinita felicidade que o nosso 'Nós' me e nos traz!!!

Amo-te muito!

quarta-feira, janeiro 25, 2006

Viva Paços de Ferreira!


Ando para escrever este post desde sábado.

Foi sábado que reunimos as duas famílias e partimos em busca das mobílias ainda por achar :o)
Foi sábado que encontrámos (e comprámos!) as mobílias para a casa quase toda...!

Yupiiiiiii!!!!!!!
A nossa casinha quase toda mobilada!!!

Agora já só faltam os candeeiros ('tragédia parte II', tal como a minha futura sogra baptizou a situação e muito bem) e os tapetes (tragédia parte III).

E, por entre entusiasmo e preocupações, sinto-me, de repente, uma dona de casa...
Eu? Quem diria, nascemos mesmo com chipzinho incorporado lol...

segunda-feira, janeiro 23, 2006

Reaching out


Sabem aquelas alturas em que por mais que demos o nosso melhor, nunca é o suficiente? Em que, por isso, nos sentimos cada vez mais frustrados e sós, apesar das centenas de pessoas à nossa volta? Em que nos sentimos a mais, incompetentes, e só nos apetece fugir para o pico dos Himalaias?

Eu já estou a caminho...